Follow by Email

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Reprodução

Há seres vivos para todos os gostos, pequenos, grandes, com pelo, com escamas, com dentes, com bico, tantos e tão diferentes.

Mas como é que se mantém esta diversidade toda? Através da reprodução.
A reprodução é o processo pelo qual os seres vivos dão origem a outros semelhantes. É muito importante que cada animal cumpra o seu ciclo de vida completo, ou seja, todos devem nascer, crescer e reproduzir-se. Só desta forma se garante a continuidade das espécies. Mas como se reproduzem os animais?


Grupos diferentes de animais apresentam formas diferentes de reprodução. Por exemplo, as estrelas-do-mar adultas dividem o seu próprio corpo para formar uma nova estrela-do-mar exatamente igual à primeira. Como não há união de células femininas e masculinas, diz-se que se reproduzem por reprodução assexuada.
Mas a maioria dos animais tem origem na reprodução sexuada entre um macho e uma fêmea. Em que um novo ser se forma através da união de células sexuais femininas (os óvulos) com células sexuais masculinas (os espermatozoides). Á união dessas células chama-se fecundação e é a partir dela que se forma o ovo ou óvulo fecundado que se vai desenvolver e formar o embrião, o novo ser!

A forma como o embrião se desenvolve a partir do óvulo fecundado, permite-nos classificar os animais em 3 tipos diferentes:
Animal ovíparo – quando se desenvolve dentro de um ovo que está fora do corpo materno e que lhe garante proteção e alimento; como acontece na maioria das aves como a galinha e o pato.

Animal vivíparo – quando se desenvolve dentro do corpo materno, que lhe fornece oxigénio e alimento; como acontece na maioria dos mamíferos como o cão, o coelho e o Homem.

Animal ovovivíparo – quando se desenvolve dentro de um ovo com casca pouco rígida, que fica dentro do corpo da mãe; como acontece em alguns répteis como as serpentes.

Queres saber mais sobre este tema? Não percas, o dimorfismo sexual e o comportamento reprodutivo numa das próximas semanas!

Sem comentários: