Follow by Email

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Alterações climáticas – um planeta em aquecimento

As alterações climáticas têm vindo a ser identificadas como uma das maiores ameaças à biodiversidade do nosso planeta. Estima-se que cerca de 20 a 30% das espécies de animais e plantas estarão muito ameaçadas pelo aumento da temperatura média global. Recentemente, a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) identificou as 10 espécies mais vulneráveis face às alterações climáticas. Descobre algumas dessas espécies:

Koala
É uma espécie endémica da Austrália. Como se alimenta apenas de Eucalipto, ocupa um habitat muito específico, confinado aos locais onde esta árvore existe. O aquecimento global faz-se sentir através do aumento da frequência e intensidade das épocas secas que “obriga” os Koalas a descerem das árvores para procurar água e novos habitats, ficando mais vulneráveis aos predadores, assim como aos perigos das estradas que podem ter que atravessar.

                                                      Peixe-palhaço
Este peixe vive em oceanos de águas tropicais e tem uma relação de mutualismo com anémonas marinhas, onde se “esconde” para ter proteção. Estes dois animais dependem dos recifes de coral, onde vivem. Contudo, com o aquecimento global e o aumento do nível de CO2 (dióxido de carbono), os recifes ficam cada vez mais degradados, colocando em risco a sobrevivência do Peixe-palhaço.
  

Pinguim-imperador
Esta ave depende das espessas camadas de gelo da Antártida, onde acasala, cuida das crias e faz a mudança das penas. Mas, devido ao aumento da temperatura, estas têm vindo a derreter, levando a uma diminuição do habitat da espécie. Por outro lado, o degelo leva a uma diminuição da população de krill (pequenos crustáceos semelhantes ao camarão), da qual o Pinguim-imperador também se alimenta. 
        

                                                      Tartaruga-de-couro
 
É a maior espécie de tartaruga, podendo pesar até 500 kg. O aumento da temperatura da areia das praias onde os ovos são depositados e incubados, poderá levar a um aumento desproporcional do número de fêmeas. A subida do nível da água do mar e uma maior frequência das tempestades poderá levar à destruição dos seus ninhos nas praias, diminuindo a sua área de reprodução.

 Estes são apenas alguns exemplos da ação do aquecimento global sobre as espécies. Está nas nossas mãos travá-lo. Mas como podemos ajudar a travar o aumento da temperatura no nosso planeta? Não percas a próxima publicação!

Sem comentários: