Follow by Email

sexta-feira, 30 de março de 2012

Ecossistemas e fluxo de energia


Como já falamos no texto sobre “Cadeias alimentares e sua estrutura”, em termos de níveis tróficos temos os produtores, consumidores e decompositores. Entre estas entidades ocorrem transferências de energia desde que é captada até chegar aos decompositores, é de notar que apenas uma parte de energia disponível, passa para o nível seguinte. Começando nos produtores estes utilizam ingredientes dos quais necessitam e que estão disponíveis no solo, estes são: água e sais minerais. Do ar o utilizam o dióxido de carbono. Falta-nos o ingrediente crucial para que a plantas possam ser produtores via fotossíntese – a luz.
Os produtores são depois consumidos pelos organismos do primeiro nível trófico e assim sucessivamente até aos níveis mais elevados. O fluxo completa-se ao nível dos decompositores, que voltam a colocar os ingredientes necessários à sobrevivência das plantas ao seu dispor ao nível do solo.
Quando referimos que apenas uma parte da energia passa aos outros níveis, isto significa que há perdas, por exemplo quando uma planta é ingerida por um consumidor, segundo nível trófico, parte da energia obtida é usadas nas suas células e outra parte é excretada ao nível das suas fezes e urina, mas será que esta energia está perdida? Não, será aproveitada, também ela, por parte dos decompositores, que são a chave do reaproveitamento de energia.

Sem comentários: