Follow by Email

sexta-feira, 16 de março de 2012

A Teoria da Evolução


Da soma de todos os fatores que envolveram o pensamento de Darwin e que foram referidos no texto da semana passada – “E assim surgiu a Seleção Natural!”, em conjugação com os dados recolhidos pelo próprio na expedição do Beagle, surge uma teoria criada e defendida por Darwin, em 1859 no livro a Origem das espécies.
Esta teoria defendia que numa população existem diferenças entre os elementos dessa população (variabilidade interespecífica) e que quando era gerada descendência, nasciam mais indivíduos do que aqueles que chegavam à idade adulta.
O habitat natural condiciona a existência dos indivíduos na medida em que tem recursos que são finitos, como é o caso dos alimentos, abrigos, território, levando a uma competição intraespecífica, para a sobrevivência dos elementos dessa mesma população. Assim coloca-se a questão: quais vão sobreviver? 
Darwin considerou que os que sobreviveriam seriam os mais aptos, aqueles que tinham as características vantajosas, que os tornavam mais adaptados para sobreviver no habitat em questão, estes iriam sobreviver, reproduzir-se e assim transmitir as suas características aos seus descendentes, os menos aptos seriam eliminados.
  Esta teoria levantou muita polémica social, principalmente porque ia contra as doutrinas defendidas pela religião, Darwin foi alvo de sátiras e caricaturas, uma das quais o retratava como um ser em tudo semelhante a um chimpanzé.

Sem comentários: