Follow by Email

sexta-feira, 27 de abril de 2012

De mãe para filha, pela continuidade da espécie

Chitas
Minha querida filha,
As fêmeas da nossa espécie são mães extraordinárias, e tu também serás uma delas. Deixo-te algumas dicas para quando chegar a tua vez.
Chitas
Deves estar activa e caçar durante o dia, para evitar outros grandes predadores como Leões e Hienas.
Descansa deitada de lado junto à vegetação e sem te esqueceres de, de vez em quando, levantar a cabeça para ver se estás em segurança.
Quando as tuas crias nascerem, podes contar com a ajuda do macho com quem acasalaste. Mas só durante uns tempos e exclusivamente para caçar. Não confies muito nele, vai-se embora num instante.
Os teus pequenotes podem ser de 1 até 5, mas independentemente do número e do esforço que tenhas que fazer tens de os manter escondidos nos primeiros dias de vida. E depois disso, quando já te conseguirem seguir, muda-os de abrigo todos os dias se puderes.
Mas eles vão crescer, e terás que os ensinar a caçar. Já em juvenis as tuas crias vão-se manter perto de ti e o mais frequente é que os machos se mantenham juntos durante algum tempo ou até mesmo para o resto da vida. Já as tuas filhotas, essas, tal como tu, vão-se separar dos irmãos e ter uma vida quase solitária.
Chitas
Apesar de todos os cuidados e dedicação apenas 29% das crias da nossa espécie chegam à idade adulta. Mas o nosso papel é tentar ao máximo que todos sobrevivam e dêem continuidade à nossa espécie.
Nunca desistas minha filha.
Mãe Chita

Sem comentários: