Follow by Email

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Seleção sexual


Darwin na sua teoria da seleção natural, fazia referência à seleção sexual.
Foto A
Como sabes são distintas, as variáveis que condicionam os indivíduos que apresentam maior sucesso reprodutor, entre elas está a componente sexual, ou seja, a preferência que ocorre dentro de uma população para que os acasalamentos ocorram. Aqui as fêmeas têm na maioria das vezes um papel determinante na escolha do macho. Quanto aos machos muitas das vezes envolvem-se em lutas para definirem qual o macho que poderá ficar com a fêmea ou fêmeas.
Estas características podem estar relacionadas com as caraterísticas morfológicas do animal em questão ou do seu comportamento, em aves são conhecidas paradas nupciais complexas, por exemplo nos Grous, que são determinantes para que haja cópula.
Foto B
Podem até ocorrer os casos em que a seleção sexual conduz a caraterísticas que conferem vantagem reprodutiva, ainda que não representem necessariamente, uma vantagem face à sobrevivência daqueles indivíduos, ainda que não a condicione, porque senão não seria viável.
As características adquiridas são perpetuadas à descendência e levam em alguns casos, ao exacerbar de estruturas morfológicas, como ocorre no pavão, cujas penas da cauda são muito longas e coloridas, o mesmo se passa em outras espécies, é frequente ocorrer em aves. Devido a este fenómeno em algumas espécies podemos diferenciar, apenas pela observação, o macho da fêmea, por causa do acentuado dimorfismo sexual. 
Identifica nestas fotos, de Pato-mandarim, o macho e a fêmea e deixa o teu comentário com a resposta correta.

Sem comentários: