Follow by Email

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Prossímios

Lémure-de-cauda-anelada
Os prossímios são normalmente conhecidos como lémures, estes têm todos em comum o facto de serem primatas, com caraterísticas particulares porque os seus ancestrais viram-se geograficamente isolados do continente africano, há cerca de 60 milhões de anos, assim a sua evolução ficou condicionada onde ainda hoje habitam – Madagáscar, a segunda maior ilha do planeta. De notar, que o seu isolamento geográfico levou ao desenvolvimento de características que são únicas em termos físicos e comportamentais, que não são encontradas em outros primatas. O fato de apresentarem atividade ao longo das 24 horas do dia, é característico, praticamente exclusivo dos Lémures. Já a dominância das fêmeas é também típica em quase todos os Lémures. Estes primatas habitam em diferentes habitats na ilha de Madagáscar, desde florestas tropicais húmidas a zonas rochosas com pouco coberto vegetal. No Jardim Zoológico encontramos várias espécies de lémures, estas são: Lémure-de-cauda-anelada, Lémure-preto-e-branco-de-colar, Lémure-vermelho, Lémure-preto, Lémure-de-fronte-branca.
Lémure-preto-e-branco-de-colar
Todos eles apresentam diferentes estatutos de conservação, sendo o mais ameaçado da coleção zoológica o Lémure-preto-e-branco-de-colar, principalmente devido às queimadas que são feitas para depois criar zonas agrícolas.O Lémure-de-fronte-branca, apresenta dimorfismo sexual em que as fêmeas têm pelagem castanha e o macho também tem pelo castanho mas com uma coroa de pelos brancos na face.  O Lémure-preto também tem dimorfismo sexual. Há quem considere que o acentuar do dimorfismo está relacionado com a dominância da fêmea dentro do grupo.Em termos alimentares são maioritariamente herbívoros, alimentam-se de frutos, folhas, flores e por vezes insetos. 
No Jardim Zoológico também vivem numa ilha mas em vez de Madagáscar chama-se Ilha dos Lémures.

Sem comentários: