Follow by Email

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Ambystoma mexicanum

Axolote Ambystoma mexicanum
No habitat natural, existe apenas em dois lagos Xochimilco e Chalco, como o nome desta espécie sugere, é no México. Vulgarmente esta espécie é conhecida por Axolote, pertence à Classe dos Anfíbios e Ordem Caudata que tem como caraterística o fato de terem a presença de cauda, que não encontramos na Ordem Anura (rãs e sapos). Como anfíbios que são têm a sua pele nua, fazem respiração pulmonar e cutânea e passam por fases de desenvolvimento diferentes.
Axolote Ambystoma mexicanum
O axolote mesmo quando numa fase adulta, apresenta características que ocorrem no estado larvar, quando assim acontece este processo tem o nome de neotenia, por isso os adultos apresentam três pares de brânquias externas e barbatana que vai desde a parte terminal da cabeça até à extremidade caudal.
Apesar de serem anfíbios a sua vida é exclusivamente aquática ao longo do seu ciclo de vida. As suas cores podem variar desde o preto ao cinzento, passando pelo castanho.
Têm a capacidade de regenerar os órgãos do corpo, desde os seus membros até mesmo órgãos vitais, por isso são muito usados em termos de investigação científica.
Esta espécie encontra-se criticamente em perigo, o fato de apenas ocorrer em dois lagos leva ao agravamento da situação, provocada pela forte pressão humana inerente ao crescimento da Cidade do México.
Poderás observar esta maravilhosa espécie, no reptilário do Jardim Zoológico.

Sem comentários: