Follow by Email

sexta-feira, 15 de março de 2013

Pai que é Pai…


Assegura a proteção das suas crias. Pai que é pai é paciente. Pai que é pai é brincalhão. Pai que é pai deixa os seus pequenotes pregarem-lhe partidas. Pai que é pai está habituado a que lhe puxem os pelos e lhe deem trinquinhas. Pai que é pai não se importa de levar pequenas cabeçadinhas. Pai que é pai ensina os seus filhotes a comportarem-se. Pai que é pai distribui afetos pelas suas crias. Pai que é pai impõe respeito. Pai que é pai é o herói dos seus filhotes. E o leão-africano é um excelente exemplo de tudo o que faz de um macho adulto, um ótimo pai!
Os Leões são os únicos grandes felinos que vivem em grupos familiares ou clãs. O clã é formado por fêmeas aparentadas (irmãs, primas, filhas e mães), um ou dois machos e as suas crias. Um dos machos do grupo assume a liderança, é o macho dominante. Os grupos podem ser grandes e ir até 30 animais, e por isso há muito trabalho para fazer. Achavas que as leoas é que tinham o trabalho todo? Enganas-te. 
Quando uma fêmea está prestes a ser mãe, retira-se do grupo e só volta passadas 4 a 8 semanas. Nessa altura apresenta os seus filhotes às outras fêmeas do clã, mas sobretudo ao pai, o macho dominante, o líder do grupo. Ele recebe-os tranquilo, e acrescenta às suas tarefas de líder a sua função de pai. Assume inteiramente a sua nova função: protege as suas fêmeas e as crias, permite aos pequenotes uma série de comportamentos importantes para o seu desenvolvimento e sobrevivência, e ainda faz de babysitter se for preciso ficar com as crias enquanto as fêmeas saem para caçar.

Ficaste curioso? Vem ao Jardim Zoológico no dia 19 de Março com o teu Pai e conhece as nossas pequenas e divertidas crias de Leão!

Sem comentários: