Follow by Email

sexta-feira, 24 de maio de 2013

A (OUTRA) CRISE NO NOSSO MUNDO


Sou uma coruja e para alguns humanos sou o símbolo da sabedoria. É verdade, viajo pelo mundo inteiro e vou descobrindo muitas coisas por onde passo… mas algumas delas preferia não saber. Já ouviste falar por exemplo da crise? Nada de confusão! Não é a crise que vocês humanos tanto discutem… a crise económica. Esta que falo afeta todos os seres vivos… é a CRISE DA BIODIVERSIDADE.


Coruja-das-neves (Bubo scandiaca)



Ainda me lembro que há uns anos era fácil encontrar um pouso para dormir. Agora o bosque onde nasci está cada vez mais pequeno, várias vezes vi humanos a cortarem árvores e outros a deixarem lixo que depois provoca incêndios. Começaram também a crescer umas árvores que nunca tinha visto por estas paragens, o sobreiro mais antigo das redondezas é que me avisou que tinham sido plantadas pelo Homem. E aquele ribeiro outrora cheio de vida, onde os anfíbios iam colocar os seus ovos e moravam há vários anos alguns cágados. Nunca mais foi o mesmo desde que umas pessoas colocaram lá umas tartarugas-da-Flórida.
Para além disso lá do alto dos céus a vista já não é tão verde e azul como antigamente. Às vezes até me custa respirar e tento viajar para os poucos lugares naturais que ainda existem. Mas até aí oiço histórias tristes! Há dias, numa floresta, vários casais de araras e catatuas piavam desolados porque tinham raptado os ovos que eles estavam a cuidar com tanto carinho. Um deles contou-me que tinham vindo vários humanos com cestos e rapidamente levaram tudo, dois deles falavam do muito que iam lucrar com o tráfico ilegal daquelas aves. Disseram-me depois que fazem o mesmo com outros animais, como primatas. Como é que vocês homens são capazes de fazer algo assim, até com familiares tão próximos?
Por terras longínquas e geladas do Pólo Norte, uma baleia contou-me que tinha assistido à morte de um urso-polar. Este não aguentou mais, depois de nadar dois dias seguidos em busca de espaço para viver e de alimento. Ela diz que os verãos polares parecem agora durar mais tempo e que nalguns locais os peixes são cada vez menos. Não é a primeira vez que via algo assim, vários amigos seus morreram presos em redes de pesca à deriva ou em derrames de petróleo. Comentou que às vezes até tem medo de nadar, sem saber o que vai encontrar pela frente.
Esta é uma realidade que passa despercebida à maioria de vocês Humanos, mas a CRISE DA BIODIVERSIDADE é gravíssima e afeta-te também a ti. E, porque já dizia o meu avô “de pequenos gestos, surgem grandes mudanças”, que tal dares o teu contributo: poupa os recursos naturais, não compres ilegalmente animais ou objetos feitos a partir deles, ajuda a reflorestar, limpa uma mata ou uma praia, voluntaria-te num centro de recuperação de animais selvagens. Se fizeres a tua parte e alertares os que estão à tua volta vamos ser muitos para superar esta crise. Já agora, lembro-te que no dia 22 de maio celebrou-se o Dia Internacional da Biodiversidade.

Sem comentários: