Follow by Email

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Encontro com o tratador dos Chimpanzés (Pan troglodytes)

Hoje tivemos o encontro com o Sr. António Bispo, tratador dos Chimpanzés. Foi um encontro muito rico onde pudemos executar uma das funções do tratador do Jardim Zoológico, a elaboração do Enriquecimento Ambiental. O que aprendemos partilhamos convosco aqui no blogue do JZ.
Templo dos primatas

Porque é incorreto chamar macaco ao Chimpanzé?
Macacos são apenas aqueles animais que têm macaco no nome como por exemplo o Macaco-aranha, o Macaco-diana, etc. A maneira correta de mencionar os ditos “macacos” é utilizando a palavra primata pois todos os macacos são primatas, mas nem todos os primatas são macacos, como acontece com os Chimpanzés.

O que é um primata?
Existem duas principais características que distinguem os primatas. Estes possuem cinco dedos nas mãos sendo um dos dedos um polegar oponível. O facto de ser polegar oponível permite que os animais tenham a capacidade de agarrar, entre outras coisas permite segurar a comida e agarrar-se às árvores. Outra característica dos primatas são as impressões digitais, diferentes e em todos os dedos.

Quais podem ser exemplos de primatas existentes no JZ?
Aqui no JZ existe uma vasta representatividade de primatas. Temos desde os Calitricideos - que são o grupo dos pequenos primatas do qual fazem parte os Saguins, os Chimpanzés, os Gorilas, os Orangotangos, os Colobos, os Macacos-aranha, o Gibão, o Siamango, o Macaco-diana, entre muitos outros, como por exemplo os Lémures. Nós, os seres humanos também fazemos parte do grupo dos primatas.

Qual a semelhança entre o Chimpanzé e o Homem?
Pelo menos 98,4% do ADN dos Chimpanzés é igual ao do Homem, daí que seja inegável a existência de semelhanças entre ambos.
A razão física que comprova esta semelhança está na capacidade destes animais de comunicar através de expressões faciais, vocalizações e postura corporal. Podem, aliás, reconhecer-se algumas expressões faciais “humanas”, por exemplo, de medo, stresse, tédio, raiva e alegria, nos animais desta espécie, embora não sejam semelhantes na forma às expressões correspondentes realizadas pelos seres humanos (por exemplo, “cerrar os lábios” significa que está tenso e não descontraído; quando está descontraído fica como que de “beiço caído”; quando está com medo, faz um “sorriso amarelo” que parece de contentamento e quando está em sofrimento parece que está a “rir à gargalhada”.


Qual a alimentação dos Chimpanzés?
Os Chimpanzés são omnívoros, isto é, comem um pouco de tudo. Aqui no JZ damos uma alimentação rica em frutas, como seja maçã, bananas e uvas e alguns vegetais como pimentos, alho francês e alface. A obtenção das proteínas é conseguida através da ingestão de alimentos como o ovo, uma ração granulada, larvas de escaravelhos (tenébrios) e mel.

Enriquecimento Ambiental
O enriquecimento ambiental executado neste encontro foi o Enriquecimento Alimentar e Ocupacional que passo a explicar de seguida:

Enriquecimento com mel
O único recurso alimentar aqui utilizado é o mel e o enriquecimento faz-se barrando-o em troncos de árvores espalhados na instalação.

Meias + Ração
Este enriquecimento passa pela colocação de ração dentro de meias velhas. De seguida dá-se um nó nas meias e utilizando ráfia prendem-se as meias nas estruturas de madeira e árvores existentes na instalação.

Gelados de fruta
Este enriquecimento pressupõe a preparação do gelado à priori. Este gelado é composto por sumo de laranja e frutas. Os gelados são presos por ráfia nas estruturas de madeira e árvores existentes na instalação.

Fruta + Vegetais + Ração
Este enriquecimento é muito simples e passa apenas por espalhar frutas, vegetais e ração na instalação.

Puzzle Feeder: Todos estes enriquecimentos anteriormente referidos em vez de executados da maneira descrita podem ser colocados dentro das caixas de puzzle feeder espalhadas na instalação. Uma vez aí dentro os animais terão muito mais trabalho a retirar a comida aí de dentro.



Muitos dos enriquecimentos aqui apresentados fazem com que o animal demore algum tempo a chegar à comida, daí que este enriquecimento seja também Enriquecimento Ocupacional.

Sem comentários: