Follow by Email

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Alterações climáticas assombram os pinguins

De acordo com as novas descobertas da Universidade de Washington (UW) as alterações climáticas estão a matar as crias de Pinguim-de-magalhães da maior colónia do Mundo, a cerca de meio caminho da costa atlântica da Argentina, em Punta Tombo. Isto acontece não apenas indiretamente - privando-os de alimento, como tem sido repetidamente documentado para estas e outras aves marinhas, mas diretamente como resultado de tempestades e do aumento da temperatura .
As crias de pinguim, num determinado ponto do seu crescimento, ficam demasiado grandes para serem protegidas do frio pelos progenitores e por outro lado ainda não têm penas impermeáveis, o que faz com que uma exposição a chuva torrencial, apesar dos cuidados parentais presentes nesta espécie, possa ser fatal. Também porque  ainda não têm impermeabilização nas penas, não podem mergulhar para arrefecer o corpo como os adultos o que os torna muito vulneráveis a altas temperaturas.
Os novos resultados abrangem 27 anos de dados recolhidos na Argentina sob a direção de Dee Boersma , professora de biologia da UW, (a  autora principal de um artigo sobre esta temática publicado a edição de 29 de janeiro de 2014. 

"É o primeiro estudo, de longo prazo, que mostra que as alterações climáticas têm um impacto significativo sobre a sobrevivência das crias e o sucesso reprodutivo desta espécie", disse Boersma , que liderou o trabalho de campo desde 1983, numa colónia por onde passam 200 mil pares de Pinguim-de-magalhães de setembro a fevereiro, para se reproduzirem. Durante este período, uma média de 65 por cento das crias morreram por ano e cerca de 40 por cento destas mortes, foram por falta de alimento. A alimentação e as variações no clima vão ter cada vez mais impacto à medida que ocorrem as alterações climáticas, disse Boersma.
Tal como os pinguins, existem muitas outras espécies que estão em risco por causa das alterações climáticas que se estão a verificar no Planeta. Estas modificações bruscas no ambiente acontecem, em grande parte, por causa das excessivas emissões de dióxido de carbono e de outros gases que a espécie humana produz. Para minimizar o efeito destas alterações e ajudar espécies a sobreviver, como o Pinguim-de-magalhães, faz a tua parte e Desliga a Ficha!

Sem comentários: