Follow by Email

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Que frio!

O outono chegou e com ele o tempo frio e chuvoso! Mas também traz consigo algumas delícias como as castanhas assadas cujo aroma já se sente no ar e aquelas coisas boas que quando estamos com frio sabem tão bem como vestir um casaco de lã, beber um chocolate quente à lareira ou dormir enrolados na manta.

Tal como nós os animais também se adaptam ao clima mais frio, há aqueles que dormem mais, os que se tapam como nós com mantas naturais, e até os que se banham em águas quentes para se aquecerem.
Urso-pardo

Há quem se recolha e durma…

O Urso-pardo para manter a temperatura corporal precisa de muito alimento, pois é muito pesado. No inverno, é difícil obter essa energia dos alimentos e por isso entra num estado de letargia (uma espécie de hibernação). Nesta época, até os batimentos cardíacos são reduzidos ao mínimo para poupar energia!
 Nos meses mais frios o Aligátor-do-mississipi não precisa de comer. Normalmente, durante o inverno, hiberna e sobrevive à custa das reservas de gordura que acumula durante o verão. Mesmo a temperaturas negativas, consegue sobreviver, deixando só as narinas fora de água!
 Há quem festeje sempre o aniversário no verão…

A cria do Canguru-de-bennet passa por 30 dias de gestação e 280 dias dentro da bolsa marsupial. Mas, quando as progenitoras acasalam no fim da época reprodutiva só nascem 8 meses depois, na época seguinte. Ficam em latência embrionária por haver pouca disponibilidade de alimento!

Há também aqueles que têm mantas naturais…

O Leopardo-das-neves tem pelo denso e espesso, e cauda muito longa (pode chegar a 1m), que usa para aumentar a temperatura corporal como um cachecol. No focinho curto a cavidade nasal é larga, permitindo que o ar que respira seja aquecido antes de continuar pelas vias respiratórias.

O Camelo vive num local onde as temperaturas variam entre os -29ºC e os 38ºC. No inverno, conta com o seu pelo denso, espesso e comprido para se aquecer. As sobrancelhas são espessas, as pestanas duplas, e conseguem  fechar firmemente as narinas e os lábios! Estas adaptações são uma grande proteção face às tempestades de areia que frequentemente enfrentam.

Bisonte-americano
Macaco-do-japão
O Bisonte-americano ganha uma manta. No inverno cresce uma pelagem espessa e comprida. O comprimento do pelo de um macho adulto chega aos 40 cm na cabeça, 25 cm nos membros anteriores, e 20 cm nos quartos traseiros!

Ainda há os que preferem ir a banhos quentes…

O Macaco-do-japão tem de suportar temperaturas de –15ºC no inverno. Nessa altura, a sua pelagem fica muito densa e forte. Alguns utilizam as águas termais quentes do habitat para manterem a sua temperatura corporal.

Aproveita o sol do S. Martinho para visitar estes e outros animais no Jardim Zoológico!


Sem comentários: