Follow by Email

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Pezinhos de lã

Que bem que nos soa o titulo do texto com o frio que se faz sentir, mas não, não estamos a falar de pantufas! Quando ouvimos a expressão “com pezinhos de lã”, sabemos que significa andar silenciosamente. Esta é uma das qualidades principais de qualquer predador, que se não conseguir permanecer em silêncio dificilmente consegue caçar, até porque a boa audição pode ser umas das muitas adaptações das presas.

Visto que silêncio é a palavra de ordem, vamos conhecer adaptações de alguns predadores.

Todos os felinos têm pezinhos de lã, se olharmos para as suas patas vemos que são almofadadas pois permite-lhes que se aproximem das presas sem fazer barulho. Têm ainda 4 dedos nos membros posteriores e 5 nos anteriores o que lhes permite ter mais uma garra para segurar e fixar a presa. Essas garras são também retrácteis (com exceção de algumas espécies como por ex. a Chita), o que significa que estão normalmente recolhidas e são distendidas apenas quando são necessárias, são usadas para trepar e caçar.

Existem também exímios caçadores voadores, mas o prémio para o mais silencioso vai para as corujas que possuem uma plumagem muito macia que lhes permite não só eliminar a turbulência durante o voo assim como lhes proporciona uma aproximação extremamente silenciosa à presa. Esta adaptação não está presente na maioria das espécies que caçam durante o dia ou nas espécies de aves pescadoras, é evidente que o silêncio da noite origina adaptações especiais aos animais que se encontram mais ativos no crepúsculo e durante a madrugada.


Coruja-das-neves

























Visite o Jardim Zoológico, veja ao vivo uma grande diversidade de felinos e assista ainda ao voo silencioso da Coruja-das-neves na apresentação do Bosque Encantado. Aproveite ainda para inscrever as crianças nos nossos campos de férias de Natal, quem sabe no dia "Pezinhos de lã". Mais informação aqui.




Sem comentários: