Follow by Email

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

NEM TUDO O QUE PARECE É: O JOGO DA IMITAÇÃO NO REINO ANIMAL

No reino animal é possível observar múltiplos padrões e cores que permitem às várias espécies estar adaptadas ao meio onde se encontram inseridas. Existem várias estratégias relacionadas com as cores e os padrões dos animais como por exemplo o mimetismo, camuflagem e as cores de aviso. 

Leão-africano (Phantera leo)

O Leão-africano apresenta uma cor amarelada da pelagem o que confere a este predador uma excelente capacidade de camuflagem na vegetação da savana, especialmente ao final da tarde, quando a luz se torna alaranjada devido ao pôr-do-sol.



Pinguim-do-cabo (Spheniscus demetrius)


O Pinguim-do-cabo apresenta uma forma muito comum de camuflagem no mar que é chamada de contra-sombra. Esta consiste em ter uma parte do corpo clara e outra escura. Este tipo de camuflagem faz com que o animal se consiga confundir com o fundo do mar (escuro) e com a superfície que é clara devido à entrada da luz.



Em determinados casos as presas procuram imitar o padrão que um predador apresenta, por forma a serem confundidos, evitando assim a predação, a este caso chamamos de mimetismo. Um bom exemplo é a Falsa-coral-de-sinaloa, que pode ser distinguida da verdadeira coral, isto porque na Falsa-coral-de-sinaloa o vermelho toca o preto, enquanto na verdadeira coral temos o vermelho a tocar o amarelo.

Venha conhecer estes e outros exemplos, ao visitar o Jardim Zoológico no dia 9 de fevereiro onde terá a oportunidade de participar numa visita guiada com um educador zoológico e ainda assistir a uma exposição sobre a temática da camuflagem.



Sem comentários: